Programação Exposições 1 2020

A Galeria da FAV divulga a programação das exposições para o 1º SEMESTRE 2020

A Galeria da FAV divulga a programação das exposições do 1º semestre de 2020. A programação contempla 02 exposições selecionadas no Edital anual da Galeria (que recebeu 34 inscritos de diversos estados do Brasil) e 01 proposta selecionada em edital interno da FAV (como forma de contemplar ações e pesquisas artisticas realziadas e em processos na graduação e pos-graduação de pesquisadores; docentes, discentes e tecnicos administrativos da UFG).

Além das exposições a Galeria da FAV aposta na programação de atividades paralelas, como coloquios, oficinas, encontros com artistas, ações de mediação educativa, etc, como forma de ativação de seus espaços. Tais atividades serão divulgadas conjuntamente com as exposições através dos canais de comunicação da Galeria, FAV e UFG.

Confira a programação das exposições:

12 Março a 08 abril
Exposição Geografias sensíveis: paisagens, territórios, fronteiras. 
Nikoleta Kerinska, Ronaldo Macedo Brandão, Tatiana Ferraz, Beatriz Rauscher, Rodrigo Freitas.

 

De 22 abril a 22 maio
Exposição Cá Entre Nós
Alice Fátima Martins, Julia Mariano, Jossier Boleão, Alzira Martins, Iana Nascimento, Renato Cirino

 

De 04 junho a 03 julho
Exposição Projeto "&" 
Gabriel Pessoto, Maria Livman e Thais Stoklos

Sobre as exposições:

 

Tatiana FerrazSérie Jardins Suspensos, 2019madeira laqueada, argamassa armada e metal, dimensões variadas.

Exposição Geografias sensíveis: paisagens, territórios, fronteiras. 

Nikoleta Kerinska, Ronaldo Macedo Brandão, Tatiana Ferraz, Beatriz Rauscher, Rodrigo Freitas.

A proposta de exposição ‘Geografias sensíveis: paisagens, territórios, fronteiras’ reúne cinco artistas, professores do curso de Artes Visuais da Universidade Federal de Uberlândia, que mesmo com trajetórias poéticas distintas, encontram afinidades em suas inquietações sobre o mundo contemporâneo, elaboradas em projetos e ações a partir da pesquisa em arte, sob um viés prático-teórico. 

Num primeiro olhar, cada um dos trabalhos se refere à percepção de diversos fenômenos espaciais, o que evidencia as relações entre paisagem, território e fronteira. Além dessa breve aproximação em relação aos trabalhos, a paisagem é abordada como uma construção do sujeito em trânsito; o território, como a soma de acontecimentos; e a fronteira, como um fragmento da realidade, ao mesmo tempo metafórico e fictício. 

Se na arte contemporânea as noções de ‘território’, ‘fronteira’ e ‘trânsito’ são evocados frequentemente para demarcar posicionamentos críticos em relação às determinações espaciais entre público e privado, às relações de poder e exclusão em territórios urbanos, aos tratados políticos de fronteira, aos fluxos migratórios, exílios e outras situações geopolíticas, na perspectiva do processo criativo, essas noções

podem operar como metodologias. Exemplo disso é o trânsito constante entre linguagens e mídias, a porosidade das fronteiras das categorias artísticas, ou ainda, nas justaposições entre teoria e prática na reconstituição permanente do próprio território de arte.

O projeto de exposição ‘Geografias sensíveis: paisagens, territórios e fronteiras’ se alimenta do desejo e da necessidade de tratar dessa dupla articulação de noções, consideradas determinantes no início desse século e fundamentais na estruturação de um debate ‘geo-(po)ético’.

 

Exposição Cá Entre Nós
Alice Fátima Martins, Julia Mariano, Jossier Boleão, Alzira Martins, Iana Nascimento, Renato Cirino

A ocupação/exposição CÁ ENTRE NÓS é uma proposta artística, transmídia, articulada a partir da noção de poética da solidariedade, e das redes de compartilhamento em plataformas digitais. Nela, a ênfase não está na exposição de um conjunto de objetos artísticos, ou no desenvolvimento de um projeto artístico autoral, mas na possibilidade de se estabelecerem relações sensíveis entre coletivos, grupos de pessoas em torno ao desenvolvimento de diferentes experiências pautadas por orientações poéticas e éticas. Assim, este projeto não pensa um trabalho artístico a partir de alguma possível essência, mas propõe o estabelecimento de uma rede de relações que se articula em torno a uma experiência, ou conjunto de experiências, e a partir delas. Pretende, assim, deflagrar redes de relação outras, com desdobramentos em outros contextos/tempos/espaços. Configura-se, portanto, na noção de “entre”: entre as pessoas que se encontram, entre as pessoas e os espaços nos quais os encontros ocorrem, entre as pessoas, os espaços e as temporalidades em que esses encontros se dão, entre devires, potências que se atualizam continuamente.

 

 

-

Exposição Projeto "&" 

Gabriel Pessoto, Maria Livman e Thais Stoklos

&, projeto de exposição coletiva proposto por Gabriel Pessoto, Maria Livman e Thais Stoklos, resulta de intersecções que se deram naturalmente nos trabalhos dos três artistas. Percebemos compartilhar um interesse temático que compreende o ritual do matrimônio, a construção de imaginário ao redor desse contrato entre dois corpos/indivíduos e expectativas/sonhos românticos para uma vida a dois. Além de apresentar trabalhos da pesquisa individual de cada artista, alguns trabalhos foram desenvolvidos especialmente para o projeto.

Categorias: Exposicao